“Meu problema sempre foi sentir demais.”
Dama da praia.  (via so-quotes)

“Eu sei que se te perder não encontrarei outra pessoa que seja pra mim o que você foi e continua sendo. Porque se eu te perco eu sumo, fico vulnerável. Você faz de mim uma pessoa melhor. Sei que se isso acabar não irei ser amada ou amar dessa forma, não mais. Acredito que amor, só é sentido uma única vez. posso afirma-lo que meu sentimento por ti não é nada menos que amor, amor de verdade. Como posso ter tanta certeza ? Justamente por não saber explica-lo. E amor é isso, não é ? É sentir e não ter a minima ideia do porquê.”
— Sobre o medo de te perder. Refugiar-r  (via so-quotes)


“Quanta gente existe por aí que fala tanto e não diz nada, ou quase nada.”
Tom Jobim   (via endorfinar)

“Tenho visto o mundo um pouco diferente. A gente precisa se incomodar menos. Tem tanta coisa bonita pra gente viver, aprender…”
Clarissa Corrêa.  (via endorfinar)

“Ela sabia que precisava dele. Mas tinha medo da compulsão. De querer ele sempre e sempre e pra sempre. E amanhã e depois. E de dia, de tarde, de madrugada.”
Tati Bernardi  (via amarga-pela-metade)

Eu lembro da primeira vez que ouvi sua voz.


“Engole um espelho, menina. Aprende que bonito, é o que a gente é por dentro.”
Caio Fernando Abreu.  (via amarga-pela-metade)

“E ama, sabendo que vai chorar muitas vezes ainda.”
Machado de Assis.  (via amarga-pela-metade)

“Um silêncio se ergueu […], mas não foi um silêncio normal, quando por acaso não há ninguém falando. Era como se fosse um silêncio muito barulhento.”
O menino de pijama listrado.  (via amarga-pela-metade)


“Cada relacionamento entre duas pessoas é absolutamente único. Por isso você não pode amar duas pessoas da mesma maneira. Simplesmente não é possível. Você ama cada pessoa de modo diferente por ela ser quem ela é e pela especificidade do que ela recebe de você. E quanto mais vocês se conhecem, mais ricas são as cores desse relacionamento.”
A Cabana.     (via odeio-odiar-voce)


“Ela tinha o dom de ver a beleza nos outros. Mesmo, e talvez principalmente, quando a pessoa não enxergava isso em si mesma.”
Remo Lupin sobre Lílian Potter.  (via florejaste)


March 11 [...]
Ter vinte e poucos anos não quer dizer nada. Trinta. Quarenta. Quinze. Vinte. Noventa. O que importa, no fundo, é quem você é quando está sozinho. Como você é quando está acompanhado. O que sobra quando a luz apaga. O que resta quando o sol acorda.
+